Translate

sábado, 4 de abril de 2015

Primeiras Impressões: Owari no Seraph

Vampiros dominam geral!

Por MIKA

Quando se fala no WIT Studio, acho que a maioria deve de levantar a expectativa à mil. Afinal, foi ele que produziu e animou alguns dos melhores e até mesmo mais populares dos últimos dois anos: Hal, Hozuki no Reitetsu, The Rolling Girls, e o mais famoso e amado de todos, Shingeki no Kyojin. Com animes de peso como esses, é mais que normal ele ter criado uma grande fanbase e expectativa em relação a seus animes. 
E quando foi anunciado a adaptação em anime do mangá Owari no Seraph (ou Seraph of the End), tivemos uma verdadeira festa nas redes sociais. ainda mais que a produção estava nas mãos do WIT. Mas afinal, em que Owaru no Seraph tem de tão incrível para ter tal fanbase? Lembrando que tem alguns spoilers do episódio, por isso se não viu ainda, não leia, ou leia por sua própria conta e risco.
Esse logo já mostra que o anime é foda.
Um dia, um vírus misterioso apareceu na Terra, que matou todos os humanos infectados com idade superior a 13 anos. Ao mesmo tempo, os vampiros surgiram a partir de trevas do mundo e da humanidade escravizada. Hyakuya Yuuichirou, um jovem rapaz, que, juntamente com o resto das crianças de seu orfanato, são tratados como gado pelos vampiros. Mesmo em cativeiro, Yuuichirou sonha grande. Ele sonha em matar vampiros. Ele sonha em matar todos eles.
Andando na maior calma
Baseado em um mangá da Jump Square (mesma revista de Claymore, Ao no Exorcist, Tegami Bachi e outros), Owari no Seraph já começou de um jeito bastante agitado e promissor: Começamos com uma cena do cotidiano, com pessoas na rua, tudo normal, quando um cara inexplicavelmente caí na rua. A partir daí, milhares caem, tipo, como na cena daquele filme chamado The Happening, onde as pessoas começam a se jogar dos prédios, e aí tem uma cena aonde elas começam a cair no chão... Algo parecido. Aí um aviso feito por uma voz aparentemente humana ecoa pela cidade, e avisa sobre o fato que somente as crianças abaixo de 13 anos não seriam infectadas.
Só digo uma coisa: Fudeu.

E logo temos a apresentação dos principais; Yuuichirou e Mikaela (que apesar do nome, é homem), o primeiro é mais raivoso. O segundo, mais tranquilo.  Ambos cresceram em um orfanato, e junto de outras criança,s foram presas pelos vampiros que surgiram após o apocalipse, sendo que Mikaela deve servir seu sangue a um deles. Yuuichirou não aceita a condição em que ele está, há 4 anos, e fica meio que brigado com outras crianças. Mikaela vai reconfortá-lo, e aí dá pra ver algumas insinuações meio yaois. 
Tá, quase yaoi. 

Mikaela conta que conseguiu um mapa para fugirem daquele lugar, e uma arma contra vampiros. Eles reúnem outras crianças e tentam uma fuga. Mas são surpreendidos pelo vampiro que lidera o local.
Ele mata as crianças, com exceção de Mikaela e Yuuichirou. 

O típico filho da puta...
...Como um legítimo vilão pedófilo...
...Que arranca sangue "virgem", ops, quero dizer, "apenas sangue", das crianças.
A coisa piora quando o próprio Mikaela se sacrifica para tentar salvar o amigo.
Nem doeu.
Yuuichirou consegue matar o vampiro...

Vai! Como zumbi! Mata como zumbi!
...E tenta salvar Mikaela, mas o mesmo implora para deixá-lo e para fugir antes que mais vampiros cheguem. Infelizmente ele não consegue, uma cena bem triste...
Companheiros de verdade!
Ao sair, encontra-se com um grupo de pessoas que disseram que o garoto era necessário para combater os vampiros.
"Já ouviu falar da Iniciativa Matadores de Vampiros?"
E assim, quatro anos depois, Yuuichirou se junta ao grupo dos caçadores de vampiro. É interessante notar que Yuuichirou possui certas características que lembram o Eren, protagonista de Shingeki no Kyojin, desde a personalidade até mesmo a ambição, que assim como o Eren quer exterminar todos os titãs, Yuuichirou pretende o mesmo com os vampiros. 
Isso tá me parecendo mais cena de The Walking Dead
O primeiro episódio já foi quente. Ele já serve pra ganhar o respeito, afinal, além de ter pouca censura (embora ainda tenha), ele mostra crianças sendo mortas e um cenário desolador de fazer qualquer um. Pleo começo, já dá para se animar bastante, e agora dá para entender porque tamanha expectativa. Um anime que talvez, quem sabe, se torne o novo "Shingeki no Kyojin" ou o novo "Tokyo Ghoul". É só aguardar.
Yuuichirou like a Eren
Para quem quiser saber mais sobre as produções do WIT Studio, eu deixo o link do site deles, bem na seção dos trabalhos.
Postar um comentário