Translate

sábado, 4 de abril de 2015

Primeiras Impressões: Kyoukai no Rinne

O novo anime de Rumiko Takahashi

Por MIKA

Rumiko Takahashi, autora de mangás famosos como InuYasha e Ranma 1/2, agora retorna ao mundo dos animes com sua nova obra, cujo mangá não tem vendas muito expressivas. Talvez não seja exagero afirmar que uma adaptação em anime do mesmo era algo imprevisível, mas aqui está ela. E vamos comentar seu início, lembrando que tem alguns spoilers do episódio, por isso se não viu ainda, não leia, ou leia por sua própria conta e risco.
Logo lindo
Quando criança, Sakura Mamiya desapareceu misteriosamente no bosque atrás da casa de sua avó. Voltou inteira e saudável, mas desde então ela teve o poder de ver fantasmas. Agora uma adolescente, ela só quer que os fantasmas deixem-na em paz! Na escola, a mesa ao lado de Sakura está vazia desde o início do ano letivo. Então, um dia o ausente colega chamado Rinne Rokudo aparece pela primeira vez, mas ele na verdade é alguém que Sakura jamais imaginaria conhecer.
Só comendo e observando.
O primeiro episódio foi algo bem leve, que serviu para apresentar as protagonistas Sakura e Rinne. Foi algo bem leve, e divertido. Rinne possui um carisma tão grande quanto tinha InuYasha e Ranma. E a Sakura, confesso que me lembrei da Kagome várias vezes, não só pelo rosto, mas ela tem alguns traços da personalidade de Kagome.

Logo somos apresentados a vários conceitos do mundo espiritual, e é revelado a então identidade de Rinne: Um shinigami, um guia espiritual, que usa das mais diversas peripécias (do qual ele tem de pagar) para exorcizar fantasmas e mandá-los para o outro mundo. No episódio em questão, ele manda o fantasma do número de telefone, o de um estudante e de um cachorro.

Foi um bom começo, lembrou um pouco o clima nostálgico de InuYasha, e eu acredito que o anime tende a ficar divertido nos próximos episódios. Tomara.
Postar um comentário