Translate

sexta-feira, 20 de março de 2015

Shigatsu wa Kimi no Uso e o problema dos fanboys e haters.

Uma análise diferente.

Por MIKA

Hoje, resolvi adotar uma dinâmica diferente para fazer a análise. Quero aproveitar este anime para poder falar do tema Haters vs Fanboys, um tema que sempre gera discussão.
Para isso, escolhi um anime que gerou ambos os lados da briga: Shigatsu wa Kimi no Uso. O anime de música que eu vou fazer uma análise com minha opinião! Se você ama Shigatsu de paixão, ao ponto de não aceitar que falem pontos negativos dele, sinto muito, não espere que esta análise seja como de outros sites, algo alegre. MAS esta análise foi feita para você mesmo assim, pois é hora de desabafar! Então senta aí, que vamos começar nossa resenha!
E novamente: Vale lembrar que este texto vai mais por minha opinião, por isso podem me criticar nos comentários e dizer sua opinião sobre o anime em questão.
A História
A história do mangá se passa nos dias atuais. Arima Kousei, o protagonista, era um grande prodígio em se tratando de piano, dominou as competições infantis por anos e todos os músicos infantis conheciam seu nome. Mas com o falecimento da sua mãe, que também era sua instrutora, ele sofre um bloqueio mental no meio de um recital e nunca mais consegue ouvir o som do seu piano, mesmo com sua audição normal. Dois anos se passam e Kousei ainda não tocou em seu piano de novo e vive em um mundo sem cor e sem outros tons. Ele passa a aceitar sua condição e vive feliz com seus amigos, Tsubaki e Watari, até que um dia, uma garota muda tudo. Miyazono Kaori é uma linda violinista, e seu estilo reflete sua personalidade livre e animada. Ela ajuda Kousei a voltar ao mundo da música e mostra a ele que neste mundo ele pode ser livre e não seguir as regras, um jeito muito diferente da estrutura rígida e estilo regrado que Kousei estava acostumado com a sua mãe.
Considerações Técnicas Pessoais
Shigatsu é um anime "ame ou odeio" e ele eu colocaria como meu guilty pleasure: Tem seus momentos legais mas tem outros que dá raiva, que faz eu nem saber dizer se gosto ou não desse anime.  Gostei de algumas coisas, mas outras achei um saco, mas no geral é um anime equilibrado em algumas coisas e em outras não.
Os personagens são equilibrados: Kaori, a menina loira, ás vezes era bonitinha de mais, ás vezes era chata demais. O protagonista Arima também tinha suas chatices, mas dava para aguentar,

Eu esperava mais da parte sobre a música, talvez minha decepção tenha se dado por eu ter esperado um novo "Nodame Cantabile", admito que a culpa é minha. E embora o drama ás vezes tenha parecido meio forçado, claro que não irei desmerecer, até que dá pra rolar uma lágrima ou mais de uma. Mas, como eu disse antes, se tratando de um anime musical eu queria era mais música. Achei que ficou meio desequilibrado, já que deu mais foco para o drama, até entendo isso, mas só 3 episódios focados numa orquestra só? Eu acredito que se tivesse um equilíbrio maior, a história renderia mais.

O traço eu achei feio, mas gosto é gosto e isso não se discute, e embora seja feito, é algo original, melhor que muito anime que incorpora o moe e acaba ficando igual a outros.
A animação é linda, se tratando do anime mais bem feito do A-1 Pictures (o mesmo de Fairy Tail, SAO, Magi, Kuroshitsuji, AnoHana, Ao no Exorcist, Nanatsu no Taizai)
A direção de Ishiguro Kyouhei (Danchi Tomoo) e os roteiros de Takao Yoshioka (Tegami Bachi series, Watamote!, High School DxD)
Comentários Gerais e enfim o plot principal deste texto
No fim, a conclusão é: Shigatsu é o melhor anime do mundo? Não, mas também não é o pior, é um anime mediano, está no mesmo nível de SAO e SnK: Você pega ele num dia de tédio e aproveita. É mais triste que Clannad? Nem fodendo! Nem Clannad junto de AnoHana consegue ser mais triste que Túmulo dos Vagalumes ou Gen-Pés Descalços ou mesmo o livro/mangá/dorama 1 Litro de Lágrimas. Mas é triste até certo nível, mais triste que A Culpa das Estrelas (fãs vindo me bater em 5, 4, 3, 2, 1...). É um anime que cumpriu seu propósito, e acho que ficar aqui comparando não vai levar a nada. Se eu recomendo? Só para quem quer sofrer com um anime triste. No geral, sei que tem quem vai odiar pelo fato dos episódios terem um ritmo mais devagar.

E pra finalizar, quero falar de um problema comum em animes famosos, os haters e os famboys.
Tem um texto do Chuva de Nanquim que fala disso e eu aprovo, deem uma olhada se quiserem.
Mas vamos agora a minha opinião:
Minha raiva sobre estes animes que ficam famosos não é o anime em si, pois o anime nada tem a ver. Mas é o efeito que ele gera: Os Haters e os Fanboys. O Hater passa a odiar o anime como se fosse a pior coisa do mundo. O fanboy ama demais ao ponto de ser o melhor anime do mundo.
E aí que entra: O Hater enche o saco dos fãs dizendo que são idiotas por gostar de algo, tenta fazer todo mundo odiar até quem nunca assistiu, xingam e xingam o anime e depois falam que quem gosta só gosta de modinha.
O Fanboy faz o mesmo que o hater, mas ao contrário: tenta obrigar todo mundo a gostar, xinga quem não gosta, elogiam o anime ao ponto de que desprezam outros dizendo que não há outra coia melhor que aquilo...
Porra, gente, vamos ser mais balanceados, nem oito nem oitenta. Gostar ou odiar m anime pode, pode até amá-lo no caso dos fanboys, pois ser fanboy o hater faz bem, mas até certo ponto. Não existem animes perfeitos, e Shigatsu não foge a regra, mas ficar tentando impor só o lado bom ou o lado ruim, e ainda não aceitar que o outro enxergue de outra forma? Pelo amor de deus, tem de ter respeito entre os gostos pessoais, ninguém é igual a ninguém. Devemos exprimir nossas opiniões, mas sempre respeitando o outro, mesmo se ele gostar ou não.

Meu apelo para os fãs e os que não gostam de Shigatsu e outros animes como Shingeki, SAO, One Piece, Bleach e outros é que respeitem o gosto. Xingar o anime é até tolerável, mas xingar quem gosta já é falta de respeito. Mesmo para os fanboys.
E você? Gosta ou não gosta? É Fanboy ou Hater? Não acha que tem de ter respeito entre ambas as partes?

Postar um comentário