Translate

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Anime Friends 19/07/2014- Como está o evento?

Dedicado a aqueles que nunca foram a uma edição

Por MIKA

Faz um bom tempo que vou a eventos de animes. E desde sempre eu curti muito. E eu também comecei a ir bastante de cosplay aos eventos. Nunca tive uma chance de escrever minhas experiências e tudo o que ocorre nestes eventos, mas agora farei isso. Eu sei que o texto tá meio atrasado, me desculpem o atraso todo, mas aqui está ele. Tentei explicar o que é o evento, como funciona e como ele está neste ano, além de falar de algumas novidades muito boas. Gente, o tio aqui não tem permissão pra publicar fotos de cosplay, apenas duas fotos poderão ser postadas aqui. Sinto muito, mas eu tentei tirar boas fotos e prometo usar imagens que consegui para ilustrar todo o local. E o pior é que minha máquina tá velha, então a qualidade não é lá essas coisas. Então, dá uma pausa nestes sites de hentai que eu sei que vocês estão acessando nesse exato momento (“Tô nada! Estou lendo sobre a Revolução Cubana e sobre vários outros assuntos!” Ah, tá... Sei...), vá ao banheiro antes e vamos nessa!
Eu acredito que a maioria que está acessando este site sabe o que é o Anime Friends, mas eu vou tentar dar uma explicada para que aí ainda é um novato, além de aproveitar para falar de algumas atrações comuns no evento. Então, bora nessa.
Anime Friends ou AF para os mais íntimos, é um dos maiores, se não o maior, evento do Brasil voltado para a cultura geek e otaku. Sua 1ª edição foi em julho de 2003 e sempre ocorre nos mês de julho. Atualmente conta com um público superior a 120 mil pessoas, atraindo caravanas de fãs de todo lugar do país e algumas caravanas de países da America Latina.  O evento trás uma série de atrações para entreter todo tipo de público: Animekê, Concurso Cosplay, Press Start, etc; e a cada ano, uma novidade em termos de atração. Tambén é muito conhecido pelos shows internacionais, sendo que já recebeu as bandas FLOW e An Cafe, por exemplo. O evento também conta com diversas salas de grupos de fãs, workshops e cursos, e ainda com stands e lojas de produtos específicos. Só para dar uma resumida neste texto que eu com certeza fiz parecer com texto de Wikipédia: O AF seria como a Comic-Con, realizado nos EUA (Falando nisso, este ano tem Comic-Con Experience, a primeira Comic-Con realizada no Brasil). Para saber mais sobre o AF, clique aqui. E sobre a Comic-Con, clique aqui.
 Enfim, agora vamos ver o que tivemos neste dia em que eu fui. Para começar, vou dizer como estava a disposição do evento: Escolheram um lugar bom para realiza-lo: o Campo de Marte. Jovens, o tio aqui foi em várias edições, e o pior lugar em que já realizaram foi em uma faculdade, universidade, sei lá, que era apertada pra cacete. Ali, apesar de você ter dificuldade em achar as pessoas, é bem mais espaçoso. Serve direitinho pra evento. Pena que não serve para show (vulgo show do Black Sabbath). Ok, vamos falar sobre o que teve nesse dia.
Pra começar, tivemos a palestra sobre o Impacto dos Quadrinhos. Foi bem interessante, pelo menos o pouco que eu vi, por isso não vou comentar muito sobre ela.
Teve também a palestra da JBC falando de seus mangás. A palestra começou às 15:50 (sim, um pouco mais cedo do anunciado) e trouxe as seguintes novidades: Os vencedores do concurso BMA para jovens mangakás terão seus mangás publicados no GibiCon em Curitiba em setembro. A antologia se chamará Henshin Mangá. A JBC anunciou que terá um novo selo de quadrinhos, chamada INK Comics. Aliás, o Henshin Mangá e os dois próximos mangás de Combo Rangers sairão por esse selo.
Falando em Combo Rangers, o mangá terá lançamento no CCXP, e segundo a editora, sairão MAIS mangás nacionais ainda esse ano.
Agora para os lançamentos: Através de algumas pegadinhas com coelhos, a JBC anuncia RABBIT DOUBT.  A história é focada num jogo para celular chamado Rabbit Doubt, que segue regras parecidas com as da máfia. Um grupo formado por seis pessoas está preso num prédio e precisa descobrir quem entre eles está eliminando um por um antes que seja tarde.
Sobre Lúcifer e o Martelo: A JBC não foi a única interessada no título. Yep, pra quem fez um estandalhaço por causa desse título, vejam que outras editoras queriam esse mangá, Agora, sobre Next Dimension: A JBC já está sendo trabalhado no próximo volume. Então quem aí tá aflito por causa do atraso, pode se acalmar. Mas vamos para o principal: Magi- O Labirinto da Magia, o título mais esperado por todos. O protagonista se chamará Aladin. Djin e Morgiana serão mantidos, assim como Dungeon. A autora se inspirou nas 1001 Noites e por isso a JBC adotará o que foi adaptado no Brasil desse livro. E a partir do segundo volume, teremos uma explicação da autora de como surgiu a ideia de Magi e suas inspirações. Seu lançamento oficial será dia 28 de Julho. E no AF na segunda semana de evento.
O mangá Rosario + Vampire II terá em agosto com sua edição final. E o último volume de Evangelion em Novembro, com distribuição mundial. Teremos a versão tanko e meio tanko. E quanto a Yu Yu Hakusho? Terá o mesmo formato de Kenshin. Sem páginas coloridas. As capas serão aprovadas pelo próprio Togashi, terá uma nova adaptação (Diferente da edição anterior. Termos como “Leigan” estão sendo discutidos para uma aproximação com o original), e o lançamento ocorre em outubro. E para encerrar, tivemos mais dois anúncios: Um é Hoshi Mamoru Inu, um One shot, para livrarias e que conta a história de um homem com uma doença terminal que convive com um cachorro no interior (Parece que é daqueles mangás que fazem vc se desidratar de tanto chorar). O outro é Soul Eater NOT!, que acho que era mais do que esperado que a JBC lançasse o spin-off, uma vez que ela já publica a série original. O lançamento ocorrerá após o fim de Soul Eater. Algumas perguntas foram feitas. A principal talvez sobre o Databook de Bakuman. Existiu um interesse, mas a exigência dos japoneses encareceria demais o produto, fazendo com que a editora desistisse. Títulos como JoJo, Gintama e outros longos também foram descartados. Shoujos também não parecem estar em pauta na editora.
Saído da palestra, fui conferir como estava a área dos jogos. Como sempre, cada jogo foda. Tinha Watch Dogs, Mario Kart e outros jogos, além de uma série de outras coisas, como uma arena de luta-livre do BWF. Confira algumas fotos:
 Jogo de luta? Claro, tem sempre uma área exclusiva, aonde amigos ou desconhecidos sentam diante de um monitor, pegam os consoles, escolhem seus lutadores, e partem pra porrada, onde um dos dois vence. Mortal Kombat é figura carimbada nessa área, junto do Street Fighter IV e do Marvel vs Capcom 3. E parece que esse ano não terá o Injustice: Gods Amoung Us, pelo menos no dia eu não vi. Em compensação, J-Stars Victory V.S, o jogo de luta da Jump, estava lá, e eu pude testar. Perdi, mesmo com o Luffy e o Goku no time... Pelo menos consegui dar uma Genkidama, quase que estuprando os botões do controle. A jogabilidade, no fim, é mais ou menos, mas o jogo até que diverte bastante. O que atrapalha é a câmera, e o cenário, por ser tão grande, quando se joga dois players, a tela se divide.
Tivemos shows de You Kikkawa e Detonator e as Musas do Metal, fora o K-Pop Cover Challenge, que reunia bandas covers de K-Pop que se apresentavam e no fim os jurados escolhiam os finalistas para a final no evento Ressaca Friends, em dezembro. Eu iria votar em todas se fosse um juiz, pois gostei de todas as apresentações.

Ah, e não posso me esquecer de falar da praça de alimentações. Para quem nunca foi a um evento e não sabe o que comer lá, a praça oferece diversas opções, desde churrasquinho até cachorro-quente, além de ter várias outras opções como o meu querido macarrão instantâneo. Só o que não gostei é que a barraca do Mupy (a “cerveja” dos otakus) ficava escondida, bem escondida, e era nem na praça de alimentação. Demorei uns 20 minutos para achar a droga da barraca, e quando achei foi uma felicidade imensa!

Outras coisas que tinham lá são os estandes. Tem action figure, camiseta, cheveiro, caneca, broxe, fichário, tem de tudo. Ah, e claro, tem mangás, DVDs e BDs de animes para vender.

Não posso me esquecer da Máquina de Mistérios que a DTC trouxe.

Mas, a atração do evento neste dia, claro, foi a palestra da Reika (a cosplayer mais famosa do mundo) e da Witchiko (a cosplayer mais famosa do Brasil). Para a Reika, tivemos ainda um Q&A (onde os fãs podiam pegar autógrafos). Porém, o problema era que eram 216 vagas e só avisaram o povo da parte da frente da fila, e os de trás que se fodam... Pois é, Yamato (organizadora do evento), tu deu mancada nessa organização. Fora que foi a primeira vez que a Reika não pôde andar livre por um evento, que coisa. Fora que a mulher que traduzia o que a Reika falava nem sabia traduzir direito. No caso da Witchiko, ela deu a palestra e os fãs podiam fazer perguntas. No fim, mesmo não estando programado, teve sessão de autógrafos. Não colocarei fotos pois o tio aqui deu o azar de ficar em um lugar ruim para tirar fotos, e tudo ficou uma merda. Só colocarei uma foto da Witchiko bem famosa para compensar.
Para saber mais sobre a Witchiko, clique aqui. Para saber mais sobre a Reika, clique aqui.
E por fim, essas são algumas das atrações, não fui a todas, pois não dava, vocês devem ter reparado que não coloquei muita informação porque como eu disse não fui em muitas atrações e como não quero fazer notícias falsas, vou falar apenas o que eu consegui, se quer saber mais, vá ao evento, que é muito legal e eu recomendo.
Ah, e para não reclamarem que não mostrei os cosplays, vou deixar a foto de duas cosplayers que eu tive autorização, e para verem outras fotos dessas duas, acessem Lovely Kowai Yume.
 Então, até mais!
Postar um comentário